A RAÇA PERFEITA
 

        O desenvolvimento do trabalho realizado pelo Centro Paulista da Raça Simental, com sede no Parque da Água Branca, em São Paulo, de ser cada vez mais eficiente e estar cada vez mais próximo dos pecuaristas e interessados na raça Simental levou-me a preparar este artigo.                        
       
Muitas vezes fomos questionados sobre qual seria a melhor raça de bovinos e a resposta sempre foi a mesma. Curta, convicta e sem medo de errar: depende! Depende de qual o, seu objetivo; depende de qual o manejo existente na sua propriedade; depende do investimento que se pretende fazer. Em suma, não existe a raça perfeita, não existe a ração perfeita para todas as categorias, nem existe o remédio para todos os males.
       
A pecuária é uma atividade complexa que trabalha com um número enorme de variáveis que devem ser  equilibradas e ajustadas ao seu ponto ótimo para que seja realmente lucrativa. Portanto, pareceria leviano dizer que o Simental é a raça perfeita  para qualquer situação, pois efetivamente, ela não o é. No entanto, é uma raça com potencial genético muito elevado e, mais ainda, um balanceamento entre suas virtudes, que se encaixam como nenhuma outra à realidade do nosso país. 
       
Digo isso pois touros da raça Simental podem ser usados para cruzamento com vacas de corte, assim como vacas leiteiras, e causarão reflexos muito positivos na sua progênie, a saber:
       * Quando cruzado com vacas de corte (Nelore ou aneloradas) o produto terá desenvolvimento muito superior ao obtido pelo Zebu, sem perder a rusticidade (devido à heterose), valorizando assim não apenas os machos como também as fêmeas meio- sangue, que terão a sua habilidade materna incrementada devido à maior produção leiteira (desmamando conseqüentemente, bezerros mais pesados). Este fato faz com que esta fêmeas F1 sejam hoje muito procuradas tanto para servirem como receptoras (em programas de transferência de embriões)como para servirem de matrizes em plantéis de cruzamentos direcionados.

       
Já aquele que optar pelo cruzamento de Simental  com rebanhos leiteiros verá que o meio- sangue Simental X Girolanda é um animal que tem grande procura (principalmente por confinadores), devido ao seu alto potencial de ganhar peso. Além disso, as fêmeas resultantes desse cruzamento apresentarão uma carcaça superior e não produzirão menos leite. Pelo contrário, poderão produzir até mais que suas mães, visto que temos linhagens dentro da raça Simental com média de aproximadamente 20 Kg por dia.
       
Aqui cabe uma pergunta. Quantos rebanhos você conhece com média superior a 20 Kg por dia? Não são muitos, não? E o que limita a sua produção não é o seu potencial genético, mas sim o manejo, o clima e o regime a que são submetidos. Então, vale a pena você usar um touro de potencial de produção de 10.000 Kg/lactação se suas condições de manejo não permitem que suas filhas ultrapassem a casa dos 6.000 Kg/lactação? Por aí percebemos o bom balanceamento do Simental, uma raça que alia carne, leite e rusticidade nas proporções corretas. Uma raça que como qualquer outra não é perfeita, mas muito equilibrada para as nossas condições.


Mário Coelho Aguiar Neto 
Zootecnista      
   

* Artigo extraído da Revista da Associação Brasileira dos Criadores da Raça Simental e Simbrasil - 1993 - N. 2 




Genética e Tecnologia

(14) 3882-6468
29012001